Sendo eu defensora de um estilo de vida saudável, considero-me “contra” os famosos “dias de lixo”. Um equilíbrio consiste em comer aquilo que gostamos e nos faz bem nas quantidades certas e nos momentos certos. Não sou a favor de um dia da asneira porque isso irá querer dizer que nos outros dias estamos em “restrição” e não acho que isso seja bom, nem para o nosso corpo, nem para a nossa mente.

Por pensar assim e por, nos planos alimentares que prescrevo, não colocar um “dia da asneira” umas das perguntas mais frequentes é “Então, e quando vou ao Sushi?”.

Pode o Sushi fazer parte de um estilo de vida saudável? Pode o sushi fazer parte de um leque de refeições equilibradas? Claro que sim, vejamos:

sushi2

O Sushi é um prato tradicional japonês feito com peixe cru, arroz avinagrado, normalmente enrolado em algas e por vezes combinado com vegetais ou fruta.

A sua versão mais contemporânea e ocidental, acabou por levar a uma perda da verdadeira dinâmica do Sushi Oriental que na verdade era por si só um prato bastante rico nutricionalmente com alto valor proteico, baixo em gorduras saturadas e hidratos de carbono simples, uma vez que o arroz não era consumido.

No entanto, hoje em dia para além de se consumir o arroz, são acrescentados vários ingredientes às peças de sushi que o levam a tornar-se mais calórico e menos interessante.

33

Ficam assim, algumas dicas de como tornar a sua refeição de Sushi num momento prazeroso, mas ao mesmo tempo saudável:

  • Não ir ao Sushi com fome ou com a ideia de “Vou comer até sair a rebolar”. – Esta ideia de “é só de vez em quando” está completamente errada. Vai fazer com que coma mais quantidade, mais rápido e não vai dar tempo ao seu organismo de o avisar de que já está satisfeito. Não vale a pena fazer uma alimentação saudável toda a semana e chegar ao fim-de-semana e estragar tudo com “uma refeição de asneira” pois só o vai fazer sentir-se maldisposto e não poderá aproveitar com mais regularidade o prazer de comer sushi sabiamente.
  • Evite comer os fritos (tanto as peças de sushi fritas com os “extras” fritos) pois para além das quantidades calóricas e gordura acrescentada, os fritos já estão fora do que é o sushi original, e por isso mais vale dizer-me “Então e fritos, posso comer? em vez de “Então e sushi, posso comer?”.
  • Diminua o consumo de molho de soja – Para além do açúcar adicionado, o molho de soja é rico em sódio que leva à retenção de líquidos e a um aumento da pressão arterial.
  • Prefira os sashimis – Se der preferência aos sashimis (fatias de peixe) não se irá sentir tão “enfardado” uma vez que vai estar a diminuir o consumo de arroz e a gordura em que são ricos os peixes (normalmente atum e salmão) também tem a capacidade de o deixar bem saciado.
  • Quando comer as peças com arroz, a minha dica é não ir para além das seis peças (pequenas) de arroz e juntar um pouco de gengibre pois irá ajudar na digestão da refeição.

sushi3

Não há dias, refeições, nem alimentos “lixo”. Alimentos são alimentos e uma alimentação Saudável é uma alimentação equilibrada, variada e completa e isto quer dizer que devemos comer de tudo nas quantidades certas.

 

Deixe um comentário