Olá olá,

Quem me segue no Instagram, já deve ter ouvido falar do Greenfest, mas hoje venho partilhar com todos vocês o que é isto e o porquê de, ultimamente, ter feito publicidade a este evento.

O Greenfest é o maior evento sobre Sustentabilidade que decorre em Portugal e distingue o que de melhor, no nosso país, se faz no âmbito da sustentabilidade, nas suas vertentes social, económica e ambiental.

Enquanto jovem Nutricionista fui convidada para ser embaixadora deste evento que, este ano, vai ter lugar no Centro de Congressos do Estoril de 28 de Setembro a 01 de Outubro. Convite que aceitei com enorme prazer, visto que sou também defensora e promotora de um estilo de vida saudável que, assim acredito, deva englobar uma alimentação sustentável.

Mas o que é isto de uma Alimentação Sustentável ( e Saudável) ?

O conjunto de atividades industriais do processamento dos alimentos chama-se Indústria Alimentar. Esta, é tanto maior quanto maior a procura de alimentos da população. Uma vez que a população não pára de aumentar, a indústria alimentar tende a acompanhar este crescimento e a ser, também, cada vez maior.

São dados da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) que em 2050, a população será superior a 9 biliões e, como tal, será necessário produzir mais 60% de alimentos daqueles que são já hoje produzidos. Há uma necessidade cada vez maior da intensificação da Indústria Alimentar, elevando assim, a produção agrícola e animal.

Se por um lado, esta intensificação, nos garante o acesso à alimentação, por outro tem um impacto bastante negativo no nosso ambiente. Vários estudos têm vindo a mostrar a pegada ecológica, de água e carbono, que a grande produção industrial de alimentos tem vindo a ter no Planeta Terra, nomeadamente a produção de alimentos de origem animal, como a carne e os lacticínios, que requerem elevadas quantidades de água e emitem grandes quantidades de gases com efeito estufa.

Quanto maior for o caminho dos alimentos até ao nosso prato, maior o impacto que se dá no meio ambiente, pelo que deve ser dada preferência o consumo de alimentos que chegam até nós através de cadeias alimentares curtas. Isto é, alimentos como os pepinos da horta da vizinha ou o peixe pescado nas praias da nossa costa, devem ter a nossa preferência.

 

Alimentação Sustentável (e Saudável) é uma alimentação com baixo impacto ambiental  e que contribui para para a segurança alimentar e nutricional da população, assim como para o seu estado de saúde, tanto no presente como no futuro. A sua adoção é algo importante e a ser promovido por parte dos Nutricionistas e profissionais de Saúde no geral.

Fonte: E-book ALIMENTAR O FUTURO – Uma reflexão sobre sustentabilidade Alimentar. Associação Portuguesa dos Nutricionistas. 

“Descasque mais e desembale menos” é uma frase a transmitir cada vez mais à sociedade, porque é numa alimentação simples, com recurso a métodos de produção que respeitam o ambiente e os animais, local, sazonal e pouco processada, que também podemos encontrar os nutrientes com a melhor qualidade e de que o nosso organismo necessita para estar no seu melhor estado de saúde.

O Sistema Alimentar a que hoje assistimos é também nossa responsabilidade. Através de pequenas mudanças na nossa alimentação podemos minimizar danos irreversíveis no ecossistema não comprometendo o futuro das próximas gerações e ainda aumentando o nosso estado de saúde.

7 sugestões para uma Alimentação mais Sustentável (e Saudável):

  1. Optar por alimentos pouco processados;
  2. Preferir um maior consumo de produtos de origem vegetal;
  3. Diminuir o consumo de produtos de origem animal;
  4. Comprar alimentos locais e sazonais;
  5. Comprar alimentos de origem biológica;
  6. Não comprar alimentos embalados ou comprar alimentos em embalagens ecológicas;
  7. Minimizar o desperdício alimentar.

 

IMG-20170907-WA0007-011.png

Deixe um comentário